De carro na quebrada de CafayateParando para comprar artesanato na Quebrada de Cafayate.

O noroeste argentino é lindo! Além de atrair sempre um bom número de turistas atrás das belezas naturais da região, também fica na rota de quem vai a San Pedro de Atacama, no Chile, ou ao salar de Uyuni, na Bolívia.

Mas para conhecer a Quebrada de Humahuaca ou a Quebrada de Cafayate, só para citar duas das imperdíveis atrações da região, o viajante tem duas opções: comprar passeios, que custam na faixa de 150 pesos* cada um ou, se estiver em grupo, alugar um carro em Salta e conhecer tudo por conta própria.

Optamos pela segunda opção, já que estávamos em grupo e queríamos controle total de nossos passeios.

Aluguel de carro em Salta:

Nas ruas de Salta se encontra várias casas que oferecem passeios e aluguel de carros. Para alugar um carro básico, nos saiu por 290 pesos* a diária. Nos passaram um mapa, informando quais os caminhos recomendados e não recomendados, o tempo que cada um levaria, mais ou menos, e um boa sorte. A carteira de motorista brasileira também serviu, sem a necessidade de uma carteira internacional.

As desvantagens de viajar por conta própria é que, as vezes, fazem falta um guia te contando sobre os locais, mesmo que num discurso ensaiado, e corremos o risco sempre de não parar em locais importantes, por falta de conhecimento. É um risco, e aí vale uma boa leitura prévia sobre os locais que vai visitar.

HumahuacaParando onde e quando queríamos. Humahuaca.

Entrega do carro:

Outro fator importante que nos levou a alugar um carro é que pudemos entregar o automóvel em outra cidade, no nosso caso em La Quiaca, fronteira com a Bolívia.

A empresa que aluga faz alguns cálculos da distância e passa um valor adicional para entrega em outra cidade. Estávamos em 5 pessoas. Pagando 300 pesos* de passeios de cada um, mais uns 100 pesos* até a fronteira, gastaríamos um total de cerca de 2000 pesos*. No final, com dois dias de aluguel (um para Cafayate e outro para Humauaca), pagamos em torno de 1000 pesos* com a entrega do carro em La Quiaca, com a vantagem de sempre parar onde e quando queríamos.

Se você viaja em grupo ou conhece outras pessoas na viagem, alugar um carro é sempre uma opção a considerar. No nosso caso, valeu a pena.

* Preços de março de 2011.




1 Comentário
  1. Interessante saber as diferenças de mercado, levando em conta que a Argentina é logo ali. Parabéns pelo blog

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.