Meio por acaso, ouvindo rádio na hora de ir para casa, escuto a notícia de que a Oficina de Música de Curitiba teria um show de encerramento com o grupo ‘América Contemporânea’. Por sorte, eu estava a poucos minutos de lá e fui conferir.

América Contemporânea é o encontro de nove músicos de cinco países da América do Sul e foi idealizado pelo pianista brasileiro Benjamim Taubkin, que diz que o projeto foi resultado de uma iniciativa que nasceu da inquietação com o isolamento do Brasil no continente.

O pianista diz que nós só temos informações impessoais desses países. “O Brasil não tem correspondentes na quase totalidade dos países da América do Sul. Tudo o que ficamos sabendo é por meio de agências internacionais, que geralmente só mostram o lado exótico e/ou caricato. Acontece que há uma vida intensa e diversa nestes locais. Tem uma música viva, criativa, sofisticada. Com tradição, sim, mas de olho no futuro”.

No show de ontem, em Curitiba, o grupo contou com a participação especial da argentina Mariana Baraj, que substituía a colombiana Lúcia Pulido (que aparece no vídeo acima).

O grupo também conta com o carismático rabequista Siba, do Mestre Ambrósio, que fez a plateia dançar.

Enfim, uma experiência agradabilíssima e altamente recomendada!




Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.