Bariloche - Circuito chico

Embora estivesse em Bariloche, um dos lugares mais turísticos da Argentina, era um pobre e avaro viajante que não podia fazer atividades que custassem muito, e existem muitas. Dessa forma, optei por uma das mais baratas e duras, um aluguel de uma bicicleta para percorrer os 26 km do Circuito Chico, caminho com inúmeros mirantes e uma das mais belas vistas da região.

Por 50 pesos se pode alugar uma bicicleta (em 2009), que se pega no início do trajeto e, depois de alguns conselhos, se ganha um mapa, uma garrafa d’água e um boa sorte.

Bariloche - Circuito chico

Passando pelo importante Puerto Pañuelo, por vários lagos, como o Moreno e a península Llao Llao, o Circuito Chico é um caminho todo asfaltado com a possibilidade de percorrer outros trechos dentro de bosques, que devem ser feitos caminhando.

Um dia antes estava um pouco preocupado com a distância que ia fazer e não posso dizer que é fácil, embora não seja o bicho de 7 cabeças que estava pensando. Temos o dia inteiro para fazer o trajeto, o que dá para fazer até a pé.

No caminho dá para pensar o quão sem graça são os passeios dentro de um ônibus, com um guia falando num microfone e que para em alguns pontos para que as pessoas saquem fotos. De bicicleta, ao contrário, parava quando queria, o tempo que queria, para observar, tirar fotos ou simplesmente descansar.

Depois de algumas horas entreguei a bicicleta, um pouco exausto mas com um grande sorriso na cara. Valeu a pena!

Bariloche - Circuito chico


15 Comentários
  1. Que inveja deste passeio.

  2. É Fabão, cansa mais vale a pena. Paisagens alucinantes! Só esqueci de falar que no meio peguei uma garoa e que também passei um frio grande em algumas descidas. Mas são detalhes 🙂
    abraço

  3. Cara, que imagens, hein. Para isso que servem fotos, você fica com a imagem bonita e esquece da garoa e do frio.
    Ah, gostei do nome do circuito.

  4. É Chico, já tem um circuito 🙂

    abraço!

  5. Olá Rodrigo…
    Estou em viagem….passei em Asuncion e fui na sua dica no Bar do Lido…que empanada cara!!!!
    Uma pergunta….onde ficou me Puerto Varas e tbm em Bari..
    Abracao

    Claudemir

  6. Oi Claudemir, é mesmo. A empanada de Asunción, para mim, foi a melhor até agora.
    Quanto as hospedagens, em Puerto Varas fiquei na Casa Margouya ($ 7.000 – ) e, em Bariloche, no Cóndor de los Andes ($ 35,00 – http://www.condordelosandes.com/ ).
    Os dois estão super bem localizados e, em comparação com os outros, não estão caros. Também são super tranquilos.
    Também me falaram muito bem do 1004, em Bariloche, que dizem ser bem animado.Mas esse eu não conheci.
    Um abraço e boa viagem!

  7. Blz cara…..ajuda bastante
    Embarco hoje a noite para Puerto Varas..
    Ah!!! vc tinha razao…os precos que vem da Argentina assusta muito aqui no Chile
    Abracao

  8. Beleza. Se vier a El Bolsón, estou por aqui.
    abraço

  9. Hola garoto. Parabéns, você fez o melhor. Realmente estou com inveja do senhor, No começo de janeiro 2011 estou por ai. Mais uma vez, parabéns, parabéns mesmo. Um abrazo. Miguel.

  10. Valeu Miguel! Em janeiro não faz muito frio em Bariloche mas é capaz de pegar alguns minutos de neve 🙂

    abraço

  11. Olá Rodrigo,
    Achei interessante o que vc fez de bike, eu e minha noiva iremos em fevereiro para lá e com certeza irei fazer esse trajeto de bike. Gostaria de saber algumas dicas,e, se é tranquilo? ( Eu acredito que sim, pois é apenas 26km, mas nunca fiz né…rsss). Outra informação que gostaria também é sobre o aluguel de bikes, encontrei a “dirty bikes”, não sei se é boa o preço é em dolar, tem outros lugares e será que não é melhor pagar em peso argentino.

    Abraço,
    Alan Costa

  12. Oi Alan, não lembro o nome da empresa que utilizei e, na época, paguei em pesos.
    O caminho não é difícil, exceto nas subidas. Nessa hora, o melhor é descer da bicicleta e subir caminhando.

    Dá uma olhada nesse link que eles cobram em pesos (80): http://www.circuitochicobikes.com/

    abraço!

  13. Olá novamente Rodrigo,

    Muito obrigado pelas dicas.

    Abraço

  14. Olá Rodrigo, bom dia.
    Muito legal o seu relato.
    Pretendo ir para Bariloche em Março de 2017, com minha esposa, e estava procurando na net sobre o Circuito Chico e se alguém que tivesse feito de bike tinha feito algum post com suas próprias impressões e fez um ótimo trabalho.
    Gostei das dicas. Valeu.
    Será que vc poderia me tirar algumas dúvida? rs
    Quero ver se levo minhas bikes, pois a ideia é estender a viagem até a Rota dos 7 Lagos, tudo de bike mesmo, então, do centrinho de Bariloche até o início do Circuito Chico, vc acha que nos ônibus poderei levar 2 bikes? Pergunto, porque ir de bike desde o centrinho, fazer o circuito e voltar daria uns 60km que eu gostaria de evitar.
    Outra coisa, rs, vc viu loja de aluguel de bikes no centrinho?
    Por fim, li numa de suas respostas, que vc ficou em Bariloche, no Cóndor de los Andes. Vc até colocou o site, muito legal, obrigado, mas eu estava tentando ver a localização pelo google maps e não achei. Fica no centrinho mesmo ou afastado?
    Obrigado

  15. Oi Julio, não sei te dizer se é possível levar as bicicletas no ônibus.
    O Hostel Condor de los Andes não sei se existe ainda. Não localizei o site atual deles.
    Na época ele ficava bem próximo ao Centro Cívico (Neumeyer, 8400).

    Quanto a rota dos 7 lagos, dá uma olhada em http://apurabici.com/es/viajes-bariloche
    É possível que eles levem a bicicleta até onde você está hospedado.

    Espero ter ajudado.

    Abraço

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.