Café Tortoni

Show de tango no Café Tortoni.

Cheguei em Buenos Aires com muito pouco dinheiro argentino, que havia trocado ainda em Posadas. O peso argentino — representado pelo símbolo $ — estava por volta de $1,74 por cada real que carregava. O problema é que não carregava muito. A maneira mais fácil que encontrei, foi sacar de caixas eletrônicos, os cajeros automáticos. Para isso, paga-se uma taxa por saque, em torno de R$ 8,00, que vem descontado em conta corrente.

Várias pessoas levam dólar e depois trocam por pesos. Eu, particularmente, levo alguns reais e o resto, vou fazendo saques, tomando cuidado em não fazer tantos e gastar muito dinheiro com taxas. Acho mais prático.

No próprio albergue consegui um mapa da cidade com as linhas de metrô. No início andei muito, até me dar conta do preço do transporte de Buenos Aires. O ônibus e o metrô custam menos que 1 peso, ou seja, em real é perto de 50 centavos (Mais informações, no site da Metrovias, empresa que opera o metro da capital argentina). O taxi também não é caro e, a noite, quando o metrô não está em funcionamento, vale a pena pagar por um.

Durante o dia, não é difícil cruzar com alguns grupos de brasileiros, em excursão. Seja em frente a Casa Rosada ou no Caminito, eles estão por toda parte. Talvez por isso, o tradicional e centenário Café Tortoni tenha um brasileiro entre os garçons, devido ao grande número de brasileiros que vão assistir aos geniais shows de tango (50 pesos).

É muito importante estar bem informado e preparado para as temperaturas da cidade, o que não foi o meu caso, que podem ser muito frias no inverno, inclusive com neve, e muito quentes no verão.

Um passeio muito realizado é a travessia para o Uruguai, através do Rio da Prata, em um barco da empresa Buquebus. O destino: Colônia del Sacramento. Grande parte das pessoas vão no início do dia e retornam para Buenos Aires no final da tarde, outros, como eu, permanecem na cidade.

Veja também o post: Existem opções ao Buquebus.




RelatedPost

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.