Che Guevara: de moto pela américa do sul

Já citamos alguns livros no blog, mas estava faltando, por um terrível esquecimento, de comentar sobre um que de certa forma inspirou ou motivou todo o projeto de escrever e viajar pela América Latina.

Em 2004, o diretor brasileiro Walter Salles fez uma versão, com base no diário do jovem argentino Ernesto ‘Che’ Chevara, em que narra a viagem que fez por alguns países da América do Sul em uma motocicleta, junto com seu amigo Alberto Granado, em 1952. Diários de Motocicleta foi sucesso em todo mundo e ainda motiva muitos viajantes.

Como vi o filme antes de ler o livro, esperava ao ler, encontrar muito mais passagens do filme no livro. Mas não foi bem assim. A pesquisa que o diretor fez para o roteiro foi muito mais ampla, não se baseando apenas no livro. Apesar de tudo, o principal do diário de Che foi mantido: a mudança que a viagem proporcionou.

O descobrimento da América pelos dois amigos simplesmente seduz.

Seduz pela aventura, pelo bom humor, pelos caminhos e, acima de tudo, seduz pelo respeito e o desejo de conhecimento pelos diversos locais e povos por onde passaram.

No diário, o jovem Ernesto não parece tanto como o bom moço que o filme retrata e, de alguma maneira, nem seu amigo Granado parece tão cômico e malandro.

‘De moto pela América do Sul’ não só faz parte da biblioteca básica do Projeto Latinoamérica, mas é a obra fundamental.

A pessoa que tomou estas notas morreu no dia em que pisou novamente o solo argentino. A pessoa que está agora reorganizando e polindo estas mesmas notas, eu, não sou mais eu, pelos menos não sou o mesmo que era antes. Esse vagar sem rumo pelos caminhos de nossa Maiúscula América me transformou mais do que me dei conta. (…) Agora, eu o deixo em companhia de mim, do homem que eu era…”

  • Guevara, Ernesto Che. De moto pela América do Sul — Diário de viagem. São Paulo: Sá, 2001.




Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.