centro civico bariloche

Muita gente que passa por Mendoza tem o interesse de descer de ônibus para Bariloche. O que nem todos sabem é que, de ônibus, de Mendoza a Bariloche, é uma viagem bastante longa, que pode durar de 17 a quase 20 horas de viagem. Afinal, são mais de 1200 quilômetros.

Neste artigo abordaremos algumas opções, para que cada um decida pela que mais se encaixa em sua viagem.

MENDOZA A BARILOCHE DE ÔNIBUS:

As opções de ônibus para Bariloche podem ser pela empresa Cata Internacional ou Andesmar, com saídas por volta de 19h30 e chegada por volta das 13h. Os valores vão depender do tipo do ônibus, se Cama (Ar$ 1800,00) ou Semicama (Ar$ 1650,00). Dependendo do dia da semana, podem existir mais horários. Uma boa opção para consultas é a página da Plataforma 10.

Dica: Independente de o ônibus ser Cama ou Semicama, que equivalem aos nossos Leitos e Convencionais, procure comprar a passagem “con servicio”, que indica que a viagem terá serviço de bordo. Pode ser um lanche, uma janta, um café da manhã… Isso varia de acordo com o trecho e da empresa, mas já é um algo a mais.

DE AVIÃO:

Para quem não deseja gastar 18 horas dentro de um ônibus, existe a possibilidade de tomar um avião. Porém o mais comum é encontrar voos com conexão em Buenos Aires, o que pode não ser tão vantajoso. Aí vale uma boa pesquisa antes da viagem, já que valores e horários estão sempre mudando.

As empresas que fazem esse trajeto são a Latam e a Aerolineas Argentinas.

DE CARRO:

Tanto o Guia YPF, quanto o Ruta 0, nos dão trechos rodoviários de cerca de 1220 km, que podem ser feitos em torno de 13h30 a 15h de viagem. Para um detalhamento das rotas, sugerimos que consultem suas respectivas páginas (ver links abaixo).

E SE A VIAGEM FOSSE PELO CHILE?

Uma sugestão que sempre damos é que, se existir tempo, evitar fazer trechos muito longos de ônibus. A solução seria procurar por cidades interessantes no caminho, que faça com que as viagens fiquem mais curtas, menos cansativas e possibilitem conhecer mais lugares.

No caso dessa viagem específica, pela Argentina as opões podem não ser tão interessantes, mas pelo Chile a coisa muda totalmente. Tendo pelo caminho a bela passagem pela Cordilheira dos Andes, a capital de um país importante, vulcões e o oceano Pacífico.

Uma opção seria o roteiro Mendoza/Santiago/Pucón/Bariloche ou até mesmo Mendoza/Santiago/Puerto Varas/Bariloche. Seriam necessários mais dias e um pouco mais de dinheiro, mas com a vantagem de tornar a viagem bem mais interessante. Que tal?

* Preços aproximados, em fevereiro de 2017. Para valores atuais, o ideal é verificar nos sites das empresas abaixo.

NA INTERNET:

RelatedPost

8 Comentários
  1. bem cara, nem sei se é vc… por acaso vc esteve na argentina em janeiro desse ano… Conhecemos (Eu e Bruno) um Rodrigo Souza, Arthur e Priscila… mas perdi o contato de td mundo… bem espero que seja vc… Aguardo contato!
    valew

  2. Ahhh, mundo pequeno.
    Tudo bem Mayara?
    Como é que você está?
    Saudades daqueles dias. Já não lembro todos os detalhes para contar, então fiz só um breve relato. Me corrija se eu estiver mentindo 🙂
    Vou te adicionar no msn.
    beijo

  3. cara mundo pequeno mesmo… o engraçado é que desde que voltamos estamos procurando vc e a pri e o arthur… aí hj não sei o que me deu que eu procurei no flickr!! Mto bom… vc tem msn ou orkut… jah tem alguma outra viagem planejada

  4. ops agora q vi q vc iriaq add vou entrar agora

  5. GENTE….QUERO ATUALIZAR ESTE BLOG. EU VIAJEIPARA ARGENTINA EN JANEIRO DESTE ANO, EM MENDOZA FIZ ATIVIDADES COM UMA EMPRESA CHAMADA “INTERNACIONAL MENDOZA ONDE FUI ATENDIDO EM PORTUGÉS E MUITO BEM… ELES TEM UNS TOURS MUITO LEGAIS EM VINICOLAS COM CAVALOS E DE CARRO PRIVADO. ALEM DISSO FIZ UMA CAVALGADA NAS MONTANHAS PELA TARDE E JANTAMOS UM CHURRASCO ARGENTINO DESSES QUE DEIXAM A GENTE QUERENDO MAIS…RECOMENDO…. http://www.internacionalmendoza.com
    mais ainda: venderam a passagem direta Mendoza – Bariloche numa empresa muito boa “ANDESMAR”

  6. Valeu pela dica Victor. Essa viagem que falo no post já é um pouco antiga.

    Um abraço!

  7. Olá, pessoal. Estou tentando programar uma viagem para eu, meu marido e um casal amigo, para Argentina. A idéia eh ficar uns 10 dias do fim de julho a início de agosto, e eu quero ir à Buenos Aires, além de Córdoba e Mendoza, pelo menos. Mas temos pouca grana, queremos usar milhas ou voar Pluna – q vi vôos baratos, e reservar hotéis no Decolar.com (tipo hostal). Alguém tem alguma sugestão ou palpite (de passeios imperdíveis ou de grandes “roubadas”, rs)?
    Já agradeço.
    Abrços, Ivone

  8. Oi Ivone, uma coisa que você deve se informar bem é em relação as taxas da Pluna. A passagem é barata, mas vindo da Argentina para o Brasil, no check-in, podem te cobrar taxas de bagagem. É bom se informar com a Pluna antes de comprar as passagens.

    Essa semana saiu uma notícia que os preços de vôos internos, na Argentina, subiram mais uma vez (http://www.clarin.com/sociedad/titulo_0_488951270.html). Se sair de seu orçamento, considere tomar um ônibus, que são bastante confortáveis.

    Não costumo ficar em hotéis, e sim albergues (hostels). Você pode pesquisar preços e opções no hostelworld (http://www.hostelworld.com/).

    Quanto a roubadas, os taxis merecem sempre atenção. Uma boa fonte de informação é o site do Viajante (http://oviajante.uol.com.br/index.php?pag=5&tipo=2&regiao=16&sub_regiao=131), que leitores publicam suas roubadas ou barbadas. Vale a pena conferir.

    Um abraço!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.