Buenos Aires - Congresso NacionalBuenos Aires – Congresso Nacional

Em Posadas minha viagem toma um caminho bem diferente do que havia imaginado: decido ir para Buenos Aires.

Como ainda tenho que esperar umas duas horas na rodoviária, como alguma coisa e depois fico sentado em um banco, lendo. Foi quando uma moça me perguntou as horas. Eu respondi e ela fez uma cara estranha e perguntou se esse era o horário do Paraguai ou da Argentina. Eu tremi e me lembrei de uma coisa muito importante: Fuso Horário!

Saí correndo e por pouco não perco meu ônibus.

Comprei minha passagem pela San Cristobal em um ônibus semi-cama. O que impressionou foi a qualidade da viagem. Foram perto de 12 horas, com direito a refeição e refrigerante dentro do ônibus. O que não é um mérito só desta empresa. Na Argentina, o transporte é muito superior ao brasileiro, com preços mais baixos.

Chego bem cedo na capital argentina. De um calor de mais de 30º C de Posadas, Buenos Aires devia estar em torno de 15º C e eu, com poucas roupas de frio. Paro uns instantes para trocar de roupa e, talvez por causa da minha mochila, sou logo abordado por uma menina que me oferece hospedagem em um albergue.

Eu acabo aceitando e pouco tempo depois chego ao Pangea Hostel. Embora não fosse tão central, tinha uma estação de metrô em frente, o que facilitava bastante a locomoção. No início, percorria longos trechos a pé. Mas quando me dei conta do preço dos ônibus, metrôs e táxis da cidade, diminuí bastante minhas caminhadas.

Aos poucos, conforme for me lembrando, vou contando mais sobre essa estada.



Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.