Tiahuanaco, Bolívia.

A apenas 72 quilômetros de La Paz, o sítio arqueológico de Tiahuanaco, ou Tiwanaku, revela uma fascinante e misteriosa cultura pré-incaica. A importância é tanta, que o local foi considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO e é um dos passeios imperdíveis para quem está de viagem pela Bolívia e, em especial, na cidade de La Paz.

Cultura Tiahuanaco:

Apesar de ser menos conhecida, Tiahuanaco foi uma das culturas mais importantes anteriores ao império Inca, na América Latina. Sua origem vem de cerca de 1200 a.C., mas é a partir do século I que expande rapidamente, provavelmente devido a metalurgia do bronze.

No século VI, a cidade de Tiahuanaco já era capital de um vasto império, que abrangia o sul do Peru, norte do Chile e grande parte da Bolívia. O império começou a declinar no século XI, entrando em colapso na primeira metade do século XII. Seus motivos ainda permanecem um enigma.

Tiahuanaco,Bolívia.

Sítio arqueológico de Tiwanaku:

Logo na entrada das ruínas foi construído um museu, com um bom número de peças, uma interessante múmia, além de um grande e incrível monolito de Pachamama, também conhecido como monolito Bennett. Para quem vem em uma excursão, no museu o guia dedica vários minutos para explicações, dando uma introdução da cultura Tiahuanaco, preparando os visitantes para a visita externa, nas ruínas.

Do lado de fora é hora de caminhar pelas incríveis construções da antiga cidade, com templos, uma grande pirâmide, estátuas e a enigmática Porta do Sol. Em abril de 2011, quando visitamos o local, o sítio ainda estava sendo escavado por arqueólogos e deve ficar cada vez mais interessante, a medida que vão revelando as novas descobertas.

A vantagem de viajar por essa região da Bolívia, é que ela permite que se conheça vários lugares próximos, lindos e recheados de história (sem falar nos preços atraentes). Região que foi berço não só da cultura Tiahuanaco mas, posteriormente, dos famosos Incas. E para os que irão, depois, ao lago Titicaca (Copacabana e Puno) ou ao mesmo a Machu Picchu, irão perceber que é impossível falar de Incas sem citar os Tiahuanacos, desde a Ilha do Sol a Sillustani, com suas cruzes andinas ou suas chullpas.

Tiahuanaco,Bolívia.

Como chegar:

O passeio de um dia, de manhã a tarde, pode ser comprado em uma das várias agências de turismo de La Paz. Normalmente os hotéis ou albergues possuem agências próprias, caso contrário, a solução pode ser ir a calle Sagarnaga, onde existem várias.

Esse passeio também pode ser feito por conta própria, com ônibus que saem do Cemitério Central mas, levando em conta que um tour desses sai por cerca de Bs. 30,00, inclui guia e te buscam no hotel, não vejo muita vantagem em se aventurar. Para entrar no sítio arqueológico e no museu se paga mais Bs. 80,00.




RelatedPost

7 Comentários
  1. Entrada para turista custa Bs. 80,00. Bs 10,00 só para nacionais. Ótimo turismo. Recomendo Ano Novo Aymara… Meados de junho salvo engano.

  2. Valeu Marcos, pela dica e pela correção.

    Um abraço!

  3. pow cara, muito bom o novo site. Ia perguntar se a página do facebook também era sua pq ta com o logotipo diferente. Mas já vi que é!

    abraços!

  4. Valeu José Victor! Ano novo, cara nova 🙂
    Aliás, você foi o primeiro fã da página do Facebook.
    Abraço!

  5. Pois é cara! Que bom! Mais um feito para a megalomania pernambucana. rsrsrs

    Sim, o que vc acha sobre a patagônia no verão?

    Abraços!!

  6. Olha, fui apenas uma vez no verão, para Bariloche, e cheguei a pegar bastante frio na parte da manhã, quando fiz o passeio dos 7 lagos.
    Era janeiro e havia muita gente na cidade. Mas fiquei muito pouco tempo, não dá para falar muito.

    abraço!

  7. Beleza, acho que a segunda viagem vai rolar no fim do ano. Tava pensando em começar por Montevidéu, BsAs, Ushuaia e adjacências, Bariloche, Pucón e terminar em Santiago.

    Só falta o dinheiro e convencer os companheiros de mochila.

    Abraços!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.