Torres del Paine, ChileAs nem sempre vistas Torres del Paine

Chegando em Puerto Natales, no Chile, era hora de ver como ir ao Parque Nacional Torres del Paine. Ainda com dores no joelho, depois do trekking em El Chaltén, não me restava muita coisa a não ser pegar uma excursão e conhecer o parque a bordo de um ônibus.

O Parque oferece inúmeras rotas para trekking que podem a chegar a vários dias de caminhada. Aí o ideal é ir com barraca, saco de dormir e roupas adequadas, ou seja, uma mochila um pouco mais carregada. Nem cheguei a pensar nessa hipótese. Já estava cansado demais.

Cuernos del PaineCuernos del Paine

Pois bem, lá fui eu em uma excursão que saia as 8h da manhã e regressava por volta das 5 da tarde. É um pouco sem graça ver tudo de dentro de um ônibus, mas era quando saíamos para fazer uma breve caminhada e sacar algumas fotos, que sentia o frio e o forte vento que faz por lá e, dessa forma, o ônibus me parecia bem mais agradável.

Parque Torres del Paine e a vista do glaciar Grey

As Torres del Paine, propriamente, não dava para ver muita coisa. Tinha que usar um pouco a imaginação para poder vê-las no meio de tanta neblina. O que nos restou, e essas sim estavam ótimas, eram os Cuernos del Paine. A excursão também para, onde temos que caminhar um pouco, no lago Grey, onde se pode ver um pouco distante o Glaciar Grey. Uma boa vista, mas nada comparada a de quem faz o trekking e chega ao lado do glaciar.

No final, antes de regressar passamos na Cueva del Milodón. Uma grande caverna onde foram encontrados restos de um grande animal, herbívoro, que viveu a milhares de anos atrás. Uma atração mais ou menos, mas já que estava lá fui ver.

Puerto Natales: Cueva del Milodón

Já de volta ao hostel, planejava o restante da viagem e como chegar ao Ushuaia. Mas para isso teria que passar antes por Punta Arenas, que é assunto de um próximo post.

Preços:
Excursão Torres del Paine: $ 20.000
Entrada no Parque: $ 15.000
Entrada na Cueva del Milodón: $ 1.500


RelatedPost

4 Comentários
  1. Só de ver estas fotos já da muita saudade!!
    Passar uma noite sozinhos em um camping sem nenhuma estrutura e vendo o Grey de cima foi uma das experiências mais incriveis que tivemos em nossas vidas.

    Grande abraço Rodrigao e valeu pelas dicas de El Bolson.
    O Sorvete da Jauja ficará na memória (hehehehe)

  2. Hummm, que sorvete aquele. Muito bom!
    Então, pelo que pode ver, fiz uma visita bem rápida pelo parque. Sei que não era o ideal, mas foi o que deu pra fazer. Mesmo assim foi legal.
    abraço Carlos

  3. Meu primo estou com saudades.
    Cara, viajei quando vi estas imagens .Continue nos prestigiando com relatos e imagens de lugares por onde andas.Estou torcendo por você”viva a liberdade”.

  4. Grande Emerson, valeu! Os lugares por aqui são realmente lindos. Está sendo muito boa a experiência.
    grande abraço

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.