Cafe Journal, Viña del Mar, ChileCafé Journal. Foto: Célia Martyniak.

Da rodoviária de Valparaíso ao relógio das flores, local onde começam os hostels e bares em Viña del Mar, não são nem 10 minutos. A passagem é de um ônibus circular comum, e o valor varia conforme a distância, entre 300 e 400 pesos.

Viña é uma cidade mais bonita e mais moderna que sua vizinha Valparaíso, que é uma cidade portuária e histórica. Viña possui praias, cassinos, shoppings, uma grande quantidade de turistas, principalmente no verão, e menos vendedores ambulantes.

Uma boa surpresa foi o preço do hostel. Tudo bem que era um preço promocional, com reservas somente por internet, mas o Che Lagarto de Viña del Mar nos deu um preço um pouco inferior e uma qualidade infinitamente superior que os hostals de Valparaíso, pelo menos os que conhecemos.

A noite, o destaque foi o Café Journal. Um grande bar com dois pisos, vários ambientes e muita gente. A porção de fritas é de primeira! Para os que preferem uma balada mais forte, próximo ao cassino existem algumas.

Durante o dia, vale uma caminhada à beira mar (aos que querem comprar lembranças, há uma grande feira no calçadão) e até uma visita as cidades vizinhas, como Concón ou Isla Negra, local onde fica uma das casas de Pablo Neruda.


2 Comentários
  1. Rodrigo, você tem idéia de quanto eu e a Dani gastariamos para chegar até Viña del Mar, é muito salgado o valor dos hotéis?

  2. Sai um pouco caro. Vai ter que pegar um avião até Santiago (urgh) e depois um ônibus até Viña, que está a umas duas horas de Santiago. Não faço idéia de preço de hotel, mas uma opção é pegar um quarto privado em um hostel, que deve sair mais barato. No que eu fiquei acho que sai US$ 30,00 a diária, do quarto.
    Mas pra vocês que não conhecem, eu iria mil vezes para Buenos Aires e Mar del Plata do que Santiago e Viña. Além de sair bem mais barato.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.