Ônibus na argentina: quanta diferença

As últimas vezes que viajei de ônibus no Brasil não foram ruins, mas nunca ganhei nada para comer em um ônibus convencional. Uma vez, em um ônibus executivo me deram uma caixinha com uma barra de cereais e umas bolachinhas.

Agora, na Argentina, as coisas me parecem muito diferentes. Viajando de semicama, que não é o mais caro, já se nota a diferença. Dessa vez, registrei as refeições para comentar aqui. A viagem foi de Resistencia a Córdoba e dura cerca de 12 horas.

Janta

Como comecei a viagem as 20h40, logo no início já temos a janta: Arroz com jamón y queso, carne, uma pequena salada, um sanduíche, uma sobremesa e um copo de refrigerante.

Pela manhã, pouco antes de chegar em Córdoba, veio mais uma bandeja: com alfajor e bolachas, dessa vez sem café.

Desayuno

No Brasil, se as empresas oferecessem um serviço similar, certamente a passagem ficaria mais cara. Por isso, param a cada três horas, aproximadamente, para que os passageiros possam comprar alguma coisa. Enquanto isso, na Argentina, o serviço sai mais barato ou, no máximo, equivale aos preços praticados no Brasil.

Por exemplo, de Curitiba a Porto Alegre são 711 km e a passagem (convencional) sai em torno de R$ 80,00. Na Argentina, de Resistência a Córdoba são 875 km e um ônibus semicama, como o que descrevi, sai por 144 pesos, algo em torno de R$ 80,00.

Isso que não falei do serviço ‘cama’, que mais parece ao nosso ‘leito’.

Uma dica, quando for viajar na Argentina, é sempre perguntar se a viagem oferece serviço de bordo, pois não são todos assim.




5 comentários

  1. Uma diferença gigantesca de tratamento para o Brasil. E não são apenas os ônibus daqui que tem um péssimo atendimento. Os vôos também.
    Uma amiga minha acabou de voltar do nordeste de avião. Foram quatro horas e ela recebeu apenas umas bolachinhas salgadas com refrigerante.

  2. Digo, muito legal esse tipo de serviço em ônibus. Aqui o avião te dá uma goiabinha ou barra de cereais… rss
    Só me conta um segredinho… aquela saladinha ficou sobrando na bandeja, não ficou???
    Saudades muitas!
    Beijão

  3. Isso sem falar o espaço entre as poltronas. A última viagem que fiz de avião estava bem apertado. Mas chegou em poucas horas, já de ônibus…

    beijo Dani

  4. Nossa, que diferença mesmo! Mas o avião da aerolíneas aí agente comeu umas coisas estranhas, tipo, arroz congelado, umas sobremesas desencorajadoras, um horror. Diria que a TAM deu 10 a zero! Essas fotos parecem substiancialmente melhores do que o que agente comeu, rs. ^^

  5. Arroz congelado? argh. De Buenos Aires a Valparaíso, de ônibus, serviram um frango com purê que estava muito bom. E para beber dava para escolher entre refrigenrante, água ou vinho. Gostei dos ônibus argentinos 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.